Pesquisar este blog

7 de novembro de 2007

Crianças tomam primeiro contacto com jazz

Dar a conhecer aos mais novos a origem e as particularidades deste género musical é o objectivo da iniciativa “O jazz vai à escola”

Daniel Sousa e Silva
“Como é que nasceu o jazz” perguntou uma das cerca de três dezenas de crianças que participaram na iniciativa “O jazz vai à escola”, na Casa da Moagem, no Fundão, na última sexta-feira de manhã. A resposta veio por intermédio de Rodrigo Amado, um dos criadores da acção didáctica que esteve pela primeira vez no distrito de Castelo Branco. “O jazz apareceu nos Estados Unidos da América, através de uma mistura de culturas musicais, nomeadamente entre a africana e a utilização de instrumentos europeus”.
As crianças estavam mais interessadas em questões de pormenor. Perguntou outra: “Porque é que o senhor da guitarra [baixista] também usa os pés de vez em quando?”. Sempre paciente, Rodrigo Amado explicou que serve para “alterar o som do instrumento”, aproveitando para estabelecer uma ligação entre o baixo e a bateria, o seu instrumento. “A bateria serve para marcar o ritmo, mas não tem notas”, dizia, enquanto tocava um pouco. Rodrigo Amado pede ao colega para tocar também baixo para elucidar: “Este outro instrumento tem o objectivo de marcar o ritmos das músicas, só que tem a vantagem de também ter notas”.
Pelo meio das explicações, decorreram intervalos para ouvir aquilo que Rodrigo Amado chama de “clássicos” do jazz. “Todos os músicos de jazz conhecem estas músicas ou, pelos menos, deviam conhecer”, diz. As crianças riem-se.

JAZZ “É SEMPRE DIFERENTE”
Em tom mais sério, Rodrigo Amado explica que o objectivo da iniciativa “é dar a conhecer um estilo de música novo para muitas crianças. É algo tão simples quanto isso. Há tanta música que passa, por exemplo, na televisão, que é sempre igual e com pouca qualidade. O jazz é sempre diferente”, reitera.
Criado em 2002 por Pedro Costa (produtor musical na área do jazz, crítico, editor) e Rodrigo Amado (músico de jazz e crítico no jornal Público), o programa “O Jazz vai à Escola” passou já por diversos estabelecimentos de ensino do País. A acção didáctica antecedeu o concerto de sexta-feira à noite do Sexteto de Mário Barreiros, evento integrado no festival itinerante Portugal Jazz.

Fonte: Diário XXI



Blog Plutônio Blog Mate-Couro Blog Farofa Moderna Comunidade JazzMan! MySpace JazzMan! Blog Okazi
Share on :

3 comentários/comente ...:

simages disse...

Já agora chamo a atenção para o Festival Internacional de Jazz de Guimarães que a partir de hoje apresenta nomes como Pharaoh Sanders, Ravi Coltrane, Jan Garbarek, Hamad Jamal, Orrin Evans, John Scofield e Charles Tolliver. Pode ver mais aqui: http://www.cgd.pt/patrocinios/festivais/festival_guimaraes.htm
Grandes saudações ao Jazzman e a toda a comunidade do blog jazzman.
Great blog

Daniel Argentino disse...

Otimo isso.

Outra coisa q eu parabenizo pela iniciativa eh a FOLHA DE SP, lançando a Coleção Clássicos do Jazz !!. Sensacional..

o povo precisa ter direito de ouvir a boa musica, o ouvido do povo nao eh mais "pinico" pra ouvir: funk, forró, pagode, axé.

Precisamos ter musica de Qualidade !!!

makuma disse...

Ja tive a oportunidade de presenciar tanto o projecto "O Jazz vai a escola" como o assistir varias edicoes do festival de Jazz de Guimaraes.. Mostra bem como a qualidade do Jazz Portugues esta forte e dinamica!

:)

 
© Copyright JazzMan! 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all