Pesquisar este blog

10 de maio de 2008

Frases: Lula

"Eu espero que a minha passagem pela Presidência tenha quebrado os preconceitos históricos que foram criados neste país, espero que ela quebre os tabus que foram criados neste país. Porque eu cansei. Foram três derrotas: 'o Lula não pode governar porque ele não fala inglês, o Lula não pode governar porque ele não tem um dedo, o Lula não pode governar porque ele é retirante nordestino, o Lula não pode governar porque ele é quase analfabeto, o Lula não pode governar porque não sei das quantas. Burro é quem confunde inteligência com anos de escolaridade. Burro é quem pensa assim."

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante discurso na cerimônia de assinatura de atos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em Lauro de Freitas, na Bahia, 09/05/08.



Link QuebradoLink Quebrado? Link Sem FotoPost Sem Foto?

Share on :

35 comentários/comente ...:

Mauricio disse...

Bom se ele é ou não é burro não tenho propriedade pra avaliar, mas que ele não sabe contar isso ele não sabe, se foram 3 derrotas ele enumerou cinco sendo que a última é a "não sei lá o que", mas ele tem razão em estar cansado, deve ser mais difícil governar sem muito estudo.

rodrigomp disse...

O comentário anterior só dá mais razão ao presidente...

Foram três derrotas em eleições, com os motivos expostos após os dois pontos (e foram motivos comuns às três derrotas). Aliás, os dois pontos foram incluídos por alguém que transcreveu a frase, ninguém quando fala diz "dois pontos"...

Mas numa coisa o comentarista tem razão; deve ser mesmo difícil governar sem estudo. Pq se com algum de estudo é tão difícil assim interpretar uma frase colocada em um blog da internet, imagina governar um país cheio de contradições como o nosso.

JazzMan! disse...

Eu copiei a frase diretamente no site do Terra, sem modificações. Mas o Mauricio deve se lembrar bem do FHC, um sociólogo, formado na França e taxado por muitos como um grande intelectual da nação. Esse intelectual, com a sua política neo-liberal, privilegiando a sua própria classe, afundou o país e acabou com a auto-estima do povo. Lula mostrou que o torneiro mecânico, aquele que não fala inglês, fez muito, mas muito mais em comparação ao tal sociólogo.

Anônimo disse...

...


Burro é quem ainda acha que o presidente Lula é burro e incapaz:


- um homem que aprendeu, na própria escola da vida, a ser um mestre das relações humanas, políticas, sociais...


- um homem que fez valer o grito, o protesto, as idéias, o ativismo em prol das causas sociais


- um homem que, hoje, acaba de conseguir o feito de agradar gregos e troianos: agrada aos empresários e aos pobres, consegue ser recebido com tapete vermelho tanto em Wall Strett quanto em Cuba ou Caracas


- um dos homens que mais sabe e soube(depois de muitos erros e acertos, claro) fazer política da história do Brasil


- um homem que tem lutado pra garantir o respeito e autonomia brasileira naquilo que o Brasil é autônomo ( grãos, petróleo e biocombustíveis) e naquilo que o Brasil precisa pra se manter como um grande país emergente (exportações, câmbio, diplomacia e etc)



- um homem que, paradoxalmente à sua formação, mais conhece o Brasil, suas causas, seu povo, sua geografia...ainda que seja impossível amenizar todos os problemas...mas sua preocupação e enfatização social tem poucos (ou nenhum) paralelo na história do Brasil (enquanto o FHC nunca se redimiu por ter xingado os trabalhadores e aposentados de "vagabundos")




- seu governo tem sido mais do que eficaz na economia: pagou a dívida com o FMI, se tornou credor em relação a sua dívida externa, faz um dos mais rigoros no controle de fluxo de capitais, câmbio, inflação - não é a atoa que o brasil acaba de chegar ao topo do "investment grade" aos olhos dos investidores do mundo



enfim meus amigos, não basta ter opinião política: tem de ler jornal, estudar (ainda que seja nas horas vagas) o que significa Brasil, o que siginifica governo Lula, o que significa política...


Léo, tou contigo mermão...o Lula, o Caetano, o Chico e o Hermeto Pascoal não são meros humanos, são divindades e entidades que orgulham o povo brasileiro!!!



Vagner Pitta do www.farofamoderna.blogspot.com


.

Daniel Argentino disse...

Eu sou LULA e não abro mão.

Quem diz que ele é burro e nao sabe governar, nem sindico de prédio consegue ser. Então menos pra essas pessoas.

O LULA pagou a divida externa do Brasil, o Brasil é credor agora.

E muito mais coisa ele fez, vem batendo recorde atras de recorde (segundo dados).

o FHC,Serra,Alckimin tem uma dor de cotovelo disso.

Odeio o PSDB e sua Corja !!

Daniel Argentino disse...

E sobre o LULA nao falar inglês. Boa parte da população também nao fala.

E quem diz q ele nao fala inglês, as vezes a propria pessoa nem sabe falar também.

O Bush também não sabe português (quando vem falar com o Lula).

O Lula tem que falar o idioma dele, até na ONU se for possivel. Existe tradutor simultâneo pra isso.

Ravnos_Blacklotus disse...

Iria ficar calado, mas creio que há certos pontos a serem revisados...
Se o Brasil é o que é, não foi por causa do senhor presidente, os processos "finalizados" hoje, são de longa data, muito antes do Lula ser o governante da nação.
Sim, criou "novos" empregos, fichando e nomeando empregos que já existiam. Não criou todos, regulamentou a maioria. Leiam jornais de 2006 e saberão do que falo.
O senhor Sociologo, não fez muito também, aliás causou inumeras avarias... mas sinceramente acho injusto critica-lo.
Se o Brasil tem uma moeda forte hoje, foi graças ao plano real. Se é investimento seguro no exterior, é graças ao plano economico gerado em seu governo. O proprio Lula admite isso. [Vide jornais recentes].
Engraçado meus caros, foi um determinado leitor, ANONIMO, dizer que o chefe de estado, faz valer o "protesto". Primeiro, o Lula não manda em absolutamente nada, admito, os ideais eram bons, mas quando chegou a presidencia viu que não podia fazer o que queria. Hoje em dia, BASTA LER, e verão que não mudou absolutamente nada.
Opa, perdão mudou sim, hoje dão dinheiro para as familias pobres... [na epoca do FHC, o projeto existia, mas realmente não era levado a serio].
INGENUO é quem acha que o LULA pagou a divida externa sozinho. Essas coisas não acontecem em 8 anos... O que na verdade não é grande coisa... afinal a DIVIDA INTERNA está como sempre exorbitante...
O engraçado é que todos parecem esquecer o crescimento ridiculo do Brasil se comparado aos outros emergentes...
Esquecem do episodio em que o Brasil fez papel de bobo diante dos visinhos sul-americanos em questão ao gás...
Há quem ache que o Lula não sabia dos escandalos do PT...

De qualquer forma, politica, futebol e religião não adianta discutir...

Podia ser um tamanduá bandeira na presidencia, as coisas não iriam mudar muito...

Anônimo disse...

Desde às eleições de 1989 que trabalho em campanhas eleitorais de Lula (pichações, escondidas da polícia, nos muros da madrugada, cartazes pregados em postes com colas de fabricação caseira etc, tudo isso porque o Partido dos Trabalhadores era marginal naquela época com recursos para lá de minguados), mas, infelizmente, vi como alguns membros do próprio partido contribuíram, lastimavelmente, para sepultar meus sonhos. Entretanto, apesar de tudo isso, foi muito interessante aqui ler os comentários, pois essa discussão enriquece, com certeza, o nosso debate.
Parabéns ao blog! Excelente!

Vagner Pitta disse...

"Se o Brasil tem uma moeda forte hoje, foi graças ao plano real. Se é investimento seguro no exterior, é graças ao plano economico gerado em seu governo. O proprio Lula admite isso. [Vide jornais recentes]."


Duas coisas boas apenas o FHC fez: assinar as cédulas do real em 1994 (todo mundo sabe que o plano não foi fruto da inteligência do sociólogozinho) e trocar, pressionado pela crise, o câmbio de fixo para flutuante em 1999...só...mesmo assim o controle econômico foi medíocre


"Engraçado meus caros, foi um determinado leitor, ANONIMO, dizer que o chefe de estado, faz valer o "protesto". Primeiro, o Lula não manda em absolutamente nada, admito, os ideais eram bons, mas quando chegou a presidencia viu que não podia fazer o que queria."


aaaff que disparate!!! Me diga, vc, qual o político que mais movimentou as massas em prol das causas trabalhistas? Tanto que o sindicalismo perdeu um pouco da legitimidade depois que a geração de Lula se compartimentou em ternos e gravatas em altos postos públicos...naturalmente


O FHC, inclusive, pagava um pau pra representatividade que o Lula tinha em relação à camada trabalhadora e pobre nas décadas de 70, 80 e 90...E o Lula não manda nada? hehehe...como sempre: as mesmas opiniões superficiais do brasileiro. O FHC mandava tanto que chupava bola do ACM, não tinha autoridade nenhuma pra levar os projetos e as reformas em frente...até agora não ví Lula ficar "chupando bola" de ninguém como o FHC e realizou muito mais reformas e projetos...o Lula, ao contrário, tem muito mais autoridade: a petrobrás queria aumentar a gazolina, o Lula disse ao Mantega: "a gazolina sobe, mas não deve interferir bruscamente na inflação...qual o jeito que se dá?
(conclusão: abaixou o IOF do combustível pra tentar fazer com que o preço não chegue às bombas)

se fosse o FHC a nossa inflação já teria aumentado uns 2% do começo da alta do petróleo internacional a crise americana até agora...




""Hoje em dia, BASTA LER, e verão que não mudou absolutamente nada.
Opa, perdão mudou sim, hoje dão dinheiro para as familias pobres... [na epoca do FHC, o projeto existia, mas realmente não era levado a serio]."


O FHC nunca teve competência pra aprovar seus projetos. O Lula foi lá e fez. Lembra daquela frase? "pai não é o que faz mas sim o que cria"...então, é totalmente cabível nessa situação. Pra família pobre que não sabe ler e escrever tem de dar dinheiro mesmo...o problema da falta de trabalho e desigualdade não se resolve assim e nem tão rápido, nem por isso o governo deve cruzar os braços e esperar que os pobres morram de fome...



"INGENUO é quem acha que o LULA pagou a divida externa sozinho. Essas coisas não acontecem em 8 anos... O que na verdade não é grande coisa... afinal a DIVIDA INTERNA está como sempre exorbitante..."


Não importa se foi sozinho ou com a ajuda do Exú, só o fato de ele ter se livrado desse FMI já foi um bom começo. Equilibrar suas contas externas se tornando credor foi um feito enorme. A dívida interna pode ser o próxima passo...uma coisa de cada vez né...já está querendo demais!!!


"O engraçado é que todos parecem esquecer o crescimento ridiculo do Brasil se comparado aos outros emergentes..."


Vc já está colocando defeito na noiva hehehe...O importante para o Brasil é crescer acima de 4 %...esse ano a projeção é pra 6%...devido a crise internacional ele dele creser 5% e mais um pouco...falta investir em infraestrutura, P&D e Logística para que o Brasil chegue à condição de crescer 8% como a China...Essa PAC veio com esse intuito




"Esquecem do episodio em que o Brasil fez papel de bobo diante dos visinhos sul-americanos em questão ao gás..."


Não fez papel de bobo, apenas não deu lado pro Evo e pro Chaves chutar o balde e acabar com as negociações. Claro, o Lula tem pecado em não enfrentar o Chaves mais duramente, mas trata-se de um fomentador de confusões...indo por essa sua visão, poderíamos dizer que até os EUA fazem papel de bobo diante dos insultos de Hugo Chaves...Brasil é um mediador...não pode entrar em choque com nenhuma das partes...as vezes até sai perdendo a curto prazo...



"Há quem ache que o Lula não sabia dos escandalos do PT..."

E daí que ele sabia? Todo mundo que qualquer fosse o político não ia sacrificar o partido e muito menos o cargo em favor de colegas que estavam em falcatruas...



.

Marcus Bon Vivant disse...

Gostei muito dos comentários, principalmente das informações.
Mas. . .
Lula não é Santo e nem o Demônio que cada um da sua forma descreveu.
Além do mais, não tenho certeza, mais acho que o intuito do JazzMan em relação ao discurso do Presidente, era falar as diversas formas de Preconceito existentes nesse País, e acabaram levando pra Política (nada anormal também, a associação é imediata, afinal é o Presidente).
A única coisa absolutamente descartável,me desculpe o autor, são os bons comentários sobre FHC que para fazer jus aos seus relatos fazia o uso do intimidador "basta ler" . Essa não viveu no Brasil, enquanto o MELHOR PRESIDENTE DA HISTÓRIA DO estados unidos "governava" o nosso País.
Beijos e Abraços,
já ia me esquecendo,
Esse Blog é muito bom,
estou aprendendo sobre Jazz através de vcs, OBRIGADO

mauricio disse...

Se os motivos são comuns as três derrotas porque ele não as superou? eu sou burro sim mas não me sinto orgulhoso nem tampouco sinto demérito, considero salutar a procura pelo saber, é só correr atrás, a metalurgia é um empreendimento dos mais dignos como tantos outros e sentir preconceito de ser retirante nordestino?Só a cultura do Norte é argumento pra algumas horas de debate e como falou bem outro comentarista nós tivemos um sociólogo na área que fez um governo similar a este. Bom, admito não saber muito de português, de dois pontos, agradeço a aula, mas considero que exista muito mais coisa entre as entrelinhas do que imagina os intelectuais, um abraço.

MNovaes disse...

Primeiramente, gostaria de frisar que não esperava esse tipo de postagem completamente fora de lugar num blog relacionado ao Jazz e afins, e que considero extremamente inadequado, ainda mais por se tratar de um assunto bem-sabidamente polêmico. Um link externo para discussão em outro blog ou fórum com este fim seria correto, pois é sadia a discussão. Mas cada coisa tem seu lugar, e devemos exercitar o bom-senso com frequência.

Em segundo lugar, pedirei algo que muitos (e estou até acostumado com isso na internet, onde todos tem tempo de escrever, mas pouquíssimos tem tempo de ler, curiosamente) vão ignorar, mas que é importante. Ao se entrar numa discussão, saiba de suas fontes, e LEIA o que os outros escrevem, para que faça sentido lerem o que você escreverá posteriormente. Nada é mais covarde do que vir aqui, lançar palavras ao vento do nada, e depois ir embora.

Se inteligência não dependesse de estudo como estão todos dizendo, por que mesmo é a educação a base para o desenvolvimento em todos os sentidos? São suas coisas intrinsecamente relacionadas, e dizer o contrário é de certo reflexo de falta de informação e estudo.

Mas é claro, "poder governar" de fato é diferente de "saber governar". Poder, qualquer cidadão brasileiro qualificado segundo as leis eleitorais poder. Agora saber governar exige SIM, conhecimento, estudo, inteligência, experiência, cultura.

A história do Office-boy que se torna CEO é coisa do passado, e já faz certo tempo até. Se ater a isso é um conservadorismo retrógrado que independe de credo político. Não há tempo para grandes experimentações.

Fico muito triste com aqueles que colocam a religiosidade política acima da razão e da informação, e lendo os comentários até o momento pôde-se perceber que muitos ainda fazem questão de vendar os olhos com ignorância e ingenuidade.

Acreditar que FHC privilegiava mais a alta classe do que Lula é de uma desinformação colossal. Os lucros dos bancos batem recordes nos últimos anos, é só fazer uma rápida pesquisa nos meios de comunicação ou balanços financeiros deste segmento.

Assim como comparar quem fez "mais". É tentar quantificar algo baseado puramente na subjetividade. Manipulação arbitrária de dados para atingir um objetivo. Dependendo do que você quer conseguir, fica fácil escolher os dados certos para embasar um parecer qualquer.

Por favor, pensem e leiam antes de escrever. Não é porquê "é a internet" que devemos nos utilizar de argumentação deficiente. A escrita, desde que legível e de fácil entendimento nem se faz tão importante nesse meio, claro. Mas esses argumentos débeis e parciais dão nojo a qualquer um que tenha pretensão de uma conversa séria e franca.

Dizer "Odeio PSDB e sua corja" não é argumento, é opinião. E opinião assim tem o mesmo valor que gosto pessoal por cor de roupa aqui: nenhum.

Dizer que se Bush não fala Português, Lula não precisa saber falar Inglês é de uma ignorância de doer. É ignorar a realidade, se fechar pra vida. Gostando ou não, a língua universal atual é SIM o Inglês. A parcela de importância do Português na cena mundial é mínima.

Dizer que ele conhece melhor do que ninguém a realidade do Brasil. Será que depois de décadas sem trabalhar e sendo sustentado pelos sindicatos, e já a anos no mais tenro naco de poder político, ele ainda sabe o que é o "Brasil"? A "pobreza"? Não. E remeter aos antigos tempos com assistencialismo é o imediatismo mais sem futuro que se pode proporcionar.

Comparar as políticas econômicas entre os mandatos de Fernando Henrique e os de Lula é sensacional, visto que ambas são idênticas e contínuas, e, pior, já a equipe econômica E o próprio presidente já disseram isso publicamente! Se estiverem com preguiça de procurar rapidamente, creio que possa fornecer links idôneos para tal.

Um problema terrível que é inerente ao povo Brasileiro é o imediatismo, que aliado a um pseudo-nacionalismo faz com que nunca evoluamos nos campos sociais. E por campos sociais, me refiro à melhora da Saúde e do Ensino, e não de bolsas-pobreza. Um governo é contínuo ao outro, e não se pode ignorar ou desmerecer o que foi feito antes, ou o que está sendo feito agora. Mas deve-se tirar a venda ignorante para que os problemas não só apareçam, como sejam resolvidos, de maniera correta e visando o longo prazo!

Afinal, o Brasil não vai acabar em bons séculos creio eu. Então não há porquê em se tomar atitudes de 1 mandato.

Finalizando, reitero: Educação e informação. A educação não deve ser instrumento de ostentação, mas sim meio de se exercer melhor e com mais certeza suas funções. E ignorar a educação, e se orgulhar disso, é definitivamente lastimável. E faz diferença SIM. Dizer o contrário é fechar os olhos pra história toda da humanidade, principalmente para os dias nos quais vivemos.

Vagner Pitta disse...

Resumindo, meus caros:


Os fatos mostram que o governo do analfabeto Lula acertou mais em 4 anos do que o governo do sociólogo FHC em 8


o lucro dos bancos sobem, lógico


paralelamente à industria


paralelamente ao emprego


só no governo Lula, milhões de pessoas deixaram a linha de pobreza


milhões de jovens tiveram acesso ao ensino superior



depois de décadas estamos diante do fato de uma pressão inflácionária por demanda, ou seja: as pessoas estão consumindo tanto no Brasil que as empresas cogitam aumentar os preços, já que a produção não atende à demanda...daí o próximo passo do Brasil é investir em Infraestrutura: as PACs vieram em boa hora!



enfim, fatos são fatos...fatos quebram qualquer engodo!



rsrs

JazzMan! disse...

O grande propósito deste blog é compartilhar cultura e informação. Eu gosto deste debate de idéias, sem confrontos, pois isso reflete o quanto podemos usufruir do direito democrático.

Maurício, se você sabe ou não o português, não me importa. Isso não modifica a sua capacidade crítica e de avaliação do governo. Mas eu entendo que o seu comentário reforça a frase do presidente. Infelizmente, apesar dos avanços, nosso país deixa explicitamente as marcas do subdesenvolvimento. Por causa disso, somos uma sociedade cheia de preconceitos e estereótipos sociais. Eu estou sempre aprendendo, seja com a minha chefe-executiva, ou com o garoto que pedi dinheiro no sinal. Acho que o Lula poderia até gerar dúvidas, suspeitas, mas ele provou que o metalúrgico pode governar um país como o Brasil.

Lula sabe governar, sim! Governou melhor que os seus antecessores e mostrou o poder da classe operária nesse país .

Os bancos estão lucrando, mas por reflexo de uma economia forte, onde as transações bancárias e crédito cresceram como nunca neste país. O bem de consumo da população bateu recorde, natural que o bancos lucrem.

O Brasil está no caminho certo e ainda vamos colher muitos frutos disso.

Só para ratificar, eu quero que as pessoas comentem e discutam política. Me alegra ver isso, de maneira justa e respeitosa.

MNovaes disse...

Vagner Pitta, calma. O modo que você coloca sua argumentação é falacioso. A economia não funciona simples assim, não mesmo.

Sobre fatos e engodos, o exemplo do PAC é muito ruim. Principalmente no caso de quem tem contato com Engenharia Civil, que é de longe o mais beneficiado pelo PAC, e com mercado financeiro, deu pra perceber que não é nada do que se propagandeia aos quatro ventos.

O PAC está sendo mais utilizado como engordativo de contas bancárias do que de fato construindo a infra-estrutura que deveria. Vou dar um exemplo: Construir uma estrada custa X. Com o PAC, temos 2X disponíveis. Ao invés de termos 2 estradas sendo construídas com X cada, o que acontece é que o preço da mesma estrada acaba subindo pra 1,5X (por motivos dos mais diversos - e excusos), sobrando 0,5X que acaba sendo absorvido de outro modo, alguns vezes do modo bem errado... Claro que extrapolei no exemplo, mas é pra dar uma noção ilustrativa básica de como a matemática não funciona na prática como na teoria.

A proposta é de fato boa, mas está sendo deturpada até atingir seu objetivo, infelizmente.

E o lucro recorde dos bancos não está fortemente relacionado ao crescimento do resto do país, senhores. A diferença de crescimentos entre os segmentos industriais e de serviços, e dos bancos, e assombrosa. A política de fato está favorável, e isso não necessariamente é errado. Mas é o que o governo insiste em negar sempre.

E é muito relativo dizer quem melhor governou, cada pessoa é uma pessoa, e tem experiências, convivencias e o mais importante, _prioridades_ diferentes. Logo, essa opinião acaba sendo de certo modo pessoal. Mais adequado é expor alguns fatos relevantes dos períodos, tentando ser imparcial ao menos.

Abraços a todos.

JazzMan! disse...

Se colocarmos fatos relevantes dos períodos, eu fico até com pena do FHC. Nesse ponto, principalmente em indicadores sociais, o Lula é ARRASADOR!!! Detona toda tucanada, mídia marrom e todos aqueles que não acreditaram em sua capacidade.

FHC é tem uma formação muito boa, mas é incompetente. Ele não errou, simplesmente foi incompetente. Não acredito que ele tenha gerido o país com má intenção, querendo fuder o povo brasileiro, mas o nosso país não caminhou, ficou para trás. Lembro até hoje do Diogo Mainardi falando: "É muito arriscado romper com o FMI. O dia que nós tivermos uma forte crise americana, o Brasil será o país que sentirá mais os efeitos. Nós não estamos preparados para isso." Enfim, o pessimismo para todos os lados. Para essa gente é melhor ser uma criança no quintal do FMI, do que ser uma pessoa grande, crescendo a cada dia, sabendo gerir a sua vida sozinho. A crise realmente veio, mas Lula criou uma estrutura sólida para enfrentar essas Marés. O Brasil está se comportando muito bem. Com FHC, o Brasil quebrou 3 vezes. Quando começamos a ter um pouquinho de crescimento, veio a porra do apagão. Enfim, por essa e outras, acredito que seja incompetente.

Nosso país estaria muito melhor se FHC fizesse as coisas pensando no seu antecessor. O que eu vejo é Lula tentando combater os efeitos deixados pela administração tucana.

O governo de hoje é um governo ético. Acabou aquela política entreguista, ladeira à baixo.

Só acho engraçado como vocês falam de banco no governo Lula. Parece que o presidente chegou para o itaú e falou - "Ah, toma 2 bilhões para melhorar as finanças de vocês". A memória de muitos é falha. Lembram da ajuda de FHC aos bancos Marka e FonteCindam?

Vagner Pitta disse...

"E o lucro recorde dos bancos não está fortemente relacionado ao crescimento do resto do país, senhores."


Heim? cumé? explica isso!



"E é muito relativo dizer quem melhor governou, cada pessoa é uma pessoa, e tem experiências, convivencias e o mais importante, _prioridades_ diferentes"


As convivências e experiências pessoais de cada um são mesmos diferentes, mas as prioridades sempre foram as mesmas (emprego, economia, educação...e etc), por isso são prioridades. O fato é que uns fez e fazem mais do que os outros.


e sobre vc achar que eu estou sendo falacioso, não me espanta. Eu também as vezes fico me perguntando se os fatos e conquistas do governo Lula que aparecem índices, nos jornais, são mesmo verdades ou falácias (risos). Felizmente pra maioria e, infelizmente pra quem gosta da corja direitista, é mais do que verdadeiro!!! É fato!

Vagner Pitta disse...

Léo, bem lembrado: o caso do banco Marka foi um escandalo e tanto envolvendo o governo...


" Lembro até hoje do Diogo Mainardi falando: "É muito arriscado romper com o FMI. O dia que nós tivermos uma forte crise americana, o Brasil será o país que sentirá mais os efeitos. Nós não estamos preparados para isso."



ahhhh, logo quem !!! Mainardi??? Sinceramente ele só não pior porque escreve em 1/3 de página. Aaaf: o negócio dele é denuncismo barato, falar mal da retórica do presidente, fingir que é imparcial, atacar os outros jornalistas como o Paulo Henrique Amorim...enfim, o Mainardi é daqueles caras que coloca fogo no barraco pra matar uma barata!!!Péssimo jornalista, se é que ele pode ser considerado um jornalista!!!



Sinceramente eu não dou a mínima pra revista Veja, pra rede Globo e outros canais que manipulam informação em prol da direita (lembram quem elegeu o Collor? ).



Eu não acredito muito em direita, esquerda, centro. Mas o mal do Brasil é essa corja que que alguns chamam de direita: é a maior panela desde o início do regime democrático: revista Veja, o DEM, o PMDB, a rede Globo o PFL...enfim é uma panela do caralho, dos infernos mesmo!!! Os caras são tão nefastos que sacrificam peixes do próprio partido: é o que tão fazendo aqui em São Paulo com o Geraldo Alckmin; o Serra está tentando boicotar sua canditadura à prefeitura, visando já as eleicões presidenciais de 2010, já que o narigudo do Alckmin també é um presidenciável forte e poderia se fortalecer mais ainda estando em evidência na prefeitura da maior cidade do Brasil...tem outros fatores, outros interessses, mas basicamente é isso...desse pessoal de direita o que eu mais me simpatizo é, justamente, Geraldo Alckmin...o resto...




.

Ravnos_Blacklotus disse...

Incrivelmente facil criticar um presidente que governou durante um periodo em que o país se encontrava em desordem economica e vangloriar o político que chega quando a casa já está em processo de arrumação...

Ainda há gente achando que o presidente realmente manda em algo... política não é Hollywood, o presidente não manda em nada sozinho. Se FHC não fez, certamente foi por estar de mãos atadas por algo. Se o LULA mudou, não pode fazer nem metade do que prometeu, foi porque se viu de mãos atadas também.
Há pessoas que, honestamente, andam sonhando acordadas...

Não irei nem comentar as, como disse o rapaz acima, "falacias".

Gosto muito do blog, e apesar desse tipo de assunto não adiantar muito ser discutido, gostei muito da leitura.

um abraço.

JazzMan! disse...

Vocês querem dizer que o Lula está colhendo os frutos da herança de FHC? O tucano aumentou a taxa selic em 40%, o petista só diminui. Um endividava o país e o outro paga as dívidas do antecessor, além de não pedir um centavo emprestado. Um fez o país recorrer duas vezes ao FMI, o outro tirou o país do FMI. A imprensa diz que tudo que Lula tem conseguido na economia é mérito de FHC. Lula só teria o mérito de ter "continuado" o que fez o tucano. Só que nunca lhe dizem o que é que Lula continuou do que FHC fazia.

MNovaes disse...

Vagner, o lucro bancário é atrelado ao crescimento econômico até a um certo ponto. Vou quantificar:
-Cresc. lucro Itaú 07: 96,66%
-Cresc. lucro Bradesco 07: 58,5%
-Cresc. indústria 07: 6%
Acho que deu pra entender, né? Se precisar das fontes, forneço com prazer.

Sobre as prioridades, nem sempre são as mesmas. Tem quem acredite que com uma economia sólida o resto melhore, assim como tem quem
crê na melhora econômica via educação e saúde. É relativo.

Agora, uma questão básica da economia, e extremamente lógica: quem minimamente de [macro]economia sabe que (ironicamente) os efeitos econômicos e de desenvolvimento de um país dependem mais de governos anteriores do que do próprio governo corrente. O governo corrente é mais responsável pelas tendências secundárias, que não fazem muita diferença em relação à tendencia primária, e principal.

Isso mostra como as "cagadas" feitas em governos pré-FHC (como as do Collor) tiveram efeito exatamente no governo dele. Assim como a estabilidade restaurada no governo dele se refletiu no governo Lulista. E a manutenção de políticas econômicas responsáveis do governo Lula garantirá estrutura para o próximo governante, e assim por diante. Agora, se o país está a crescer aquém do que se espera pela média mundial, é SIM um problema. Quem se contenta em ser medíocre de fato o é, e o Brasil tem capacidade de despontar nessa área e numa nova leva de economias em desenvolvimento. E isso é culpa de FHC, e em breve será culpa do Lula, que assim como seu antecessor não melhorou a qualidade (não quantidade) do ensino público.

Por isso volto à questão da visão de curto prazo que vocês estão tendo, e que é completamente errada num país que vai durar muito tempo ainda. O mundo funciona a longo prazo, mas essa babaquice maniqueísta de esquerda, centro e direita na qual muita gente insiste é que trava o desenvolvimento contínuo e sustentável. A manipulação de informação em pró da direita e da esquerda é igualmente nojenta, cabe a cada um perceber isso.

Outra coisa, muito importante! Se o Brasil, HOJE (e não mais anos atrás, como quando alguém escreveu algo), tem uma certa base para aguentar uma crise, é porque de fato não rompeu com o FMI. Não honrar as dívidas faria o Brasil mergulhar num redemoinho descendente. Invariavelmente, ninguém confiaria no país, e ninguém investiria, e assim teríamos uma dificuldade incrível de fazer a coisa dar certo. Por que vocês acham que Lula fez tudo certinho? Porque ir ao encontro dessas antigas crenças seria um tiro no pé para a continuidade de seu partido no poder. Agora, por favor, é RIDÍCULO dizer que o Brasil não sofreu efeitos da crise por si próprio. Caso não saibam, o governo dos EUA (FED) despejou tanto, mas TANTO dinheiro junto com alguns megainvestidores para evitar a crise, que NINGUÉM está sentido a crise como ela é ou seria - e ela ainda não acabou. Foi uma ajuda berrante.

Se o Brasil tem hoje em dia, e num futuro relativamente próximo terá, boa capacidade produtiva e prosperidade, ainda que moderada, é por que a política econômica se manteve consistente nos últimos 4 governos, e SIM, isso é continuação. E continuação não é ruim, meu Deus!

E nisso, caímos na questão dos indicadores. E rapazes, qualquer estatístico/economista/matemático e até um engenheiro, consegue fazer mágicas com números, mesmo os mais "feios". Não é uma questão de manipulação maldosa. É uma questão de critérios de avaliação e métodos estatísticos envolvidos. Vou exemplificar.

Distribuir dinheiro a rodo para a população de maneira assistencialista e dizer que a renda aumentou é, por exemplo, falacioso. Pra não dizer paternalismo populista. Houve sim melhora em algumas coisas, mas como também houve anteriormente... Em matéria de políticas sociais conscientes e de longo prazo, ambos os governos não foram diferentes. Quanto às de curto prazo, aí sim há grande diferença. Porém curto prazo serve para pouca coisa...

Não acho que o Lula seja um mau governante, não mesmo. Só acho que não é muito melhor que o seu antecessor, e que está sendo beneficiado pelo governo sóbrio deste. Ainda assim, as pessoas insistem dividir compatriotas em "amigos" e "inimigos". Uma pena pra nós.

JazzMan! disse...

Dentro de uma indústria que andou parada durante décadas, acredito que o crescimento de 6% seja satisfatório. Melhor seria se FHC fizesse a parte dele, mas jogou para Lula um país parado, com crescimento pífio. Ontem, Lula lançou a nova política industrial, o PDP (Política de Desenvolvimento Produtivo). A meta é estimular 25 setores da economia até 2010. Será um investimento de R$ 251 BILHÕES! Vocês já viram isso em algum governo? Isso é herança de FHC? Lula vai deixar uma ótima herança para o seu substituto. A indústria vai crescer, pode ter certeza, pois aquela política entreguista, acabou! O Brasil estaria crescendo muito mais se FHC fosse mais ousado. Houve anos no governo tucano que o país cresceu menos de 1%. Quando começou a crescer 3%, veio o apagão. Isso é herança, sim! Mas uma herança maldita!

MNovaes disse...

JazzMan!, você está sendo contraditório.

Se Lula vai deixar um bom legado (e creio que vá, nesse sentido pelo menos), então não faz sentido comentar o desempenho "inferior" do governo anterior, que herdou um governo Collor numa época de fraco crescimento econômico mundial. O curto/médio/longo prazo funciona igualmente para todos. Você colhe o que você planta, sempre.

A chave é a comparação com o resto do mundo... Em ambos os governos o crescimento foi aquém dos países "rivais", em termos de desenvolvimento. No primeiro momento, fraco no mundo todo, e posteriormente eufórico, também ao redor de todo o globo.

Além disso, de nada adianta grande investimento com taxas tributárias como temos, e o aparelhamento estatal que governo após governo continua. Obviamente a quantidade de pessoas que contribue é menor que a de beneficiados com esses recursos.

Só a título de informação, duas das "blue chips" (empresas 'top', garantidas, sólidas, no mercado de ações) brasileiras são, por acaso, Petrobrás e Vale (que aliás são ótima recomendações, pra esse M~es inclusive). Algo interessante pra se pensar quanto à privatizações.

Abraços!

JazzMan! disse...

Acontece que o FHC teve 8 anos de governo. A grande alegação dele na época, era que em 4 ele não poderia fazer as reformas que o país precisava, além de ter pegado um país democraticamente novo e atrasado por governos anteriores. Se analisar por esse ponto, ele até tem uma certa razão. O povo deu essa oportunidade a ele e o presidente foi fraco. Se ele tivesse feito um segundo mandato um pouco melhor que o primeiro, acho que tudo isso seria um pouco válido. Mas o FHC teve a proeza de afundar o país ainda mais no seu segundo governo. Foi a partir de 98 que surgiram os empréstimos monstruosos, inclusive um empréstimo às vésperas das eleições de 2002. Nossa, essa é uma grande herança mesmo. Foi o presentinho que o FHC deu para o Serra afundar a sua campanha eleitoral. Se o crescimento foi aquém dos países rivais, até concordo, mas além do crescimento de anos anteriores no Brasil. A média de crescimento de FHC é bisonha!! Sinceramente, acho que o país tem um crescimento justo, diante a realidade de outros tempos. Agora começou o crescimento econômico nesse país. Você pode esperar para ver, pois irás colher frutos desse crescimento. Na verdade, todos nós vamos colher os frutos dessa política. Em 6 anos de governo Lula, a minha vida melhorou monstruosamente. Hoje, eu e minha família temos um poder de compra que nunca tivemos antes. Nossa realidade social, que nunca foi miserável, mas que existia algumas dificuldades, melhorou 100%. Minha mãe ganha muito mais e compra muito mais também, estimulando o emprego e a indústria. Eu estou num emprego muito superior ao que eu tinha em 2002, o que me possibilita ter estabilidade e poupar ao mesmo tempo.

Frederico disse...

Acho que o blog deveria falar só de música. Não quero correr o risco de parar de entrar por causa das posições políticas do Jazzman.

:)

JazzMan! disse...

Frederico, cabe a você decidir sobre isso. És sempre bem-vindo aqui. Abraços!

Anônimo disse...

Meu Caro,Jazz de otima qualidade não combina com politica.Combina com outras facetas,petrus 1998,cohiba,arte,sedução.Igualmente fascinante aos politicos corruptos.Sai dessa teu blog é muito bom.

Ravnos_Blacklotus disse...

Jazzman, o senhor compara um governo que pegou a casa totalmente bagunçada, que resolveu o problema da moeda nacional, que até então era fraca e trocada diversas vezes. Sem falar que este governo que tanto critica, enfrentou um periodo de inflação monstruoso, um periodo em que o mundo todo achava que o país não aguentaria. Eis que chega um governante e propõe como ELE MESMO AFIRMOU, uma solução A LONGO PRAZO. Se pegou emprestimos monstruosos como dito acima, foi para que o proximo governo pudesse aguentar uma possivel crise economica de nivel mundial. Quando privatizou as varias empresas foi porque elas não passavam de poços de dividas. Um bom exemplo é a COSIPA, que antes da privatizaçao não passava de um cabide de empregos e gastos para o Estado.
A inflação hoje, é irrisoria se comparada a de anos atrás.
Peço que por favor, não queira comparar um governo que se libertou dos grilhões da inflação e um governo que já estava praticamente liberto e com perspectiva de futuro.

Fico triste é que nos ultimos quatro governos a educação não tenha mudado muito...

um abraço

Marcus Vinicius disse...

Sr. Jazzman, adoro este blog em função dos inúmeros trabalhos formidáveis que aqui são apresentados, e que eu curto muito. Mas sobre a defesa da frase, do ponto de vista político e histórico, considero e respeito sua opinião, mas ela não corresponde à verdade. Não sou FHCista, PSDBista ou qualquer coisa que o valha. sou apenas um cidadão. Mas dizer que o FHC privilegiou sua classe, etc, etc, etc, é uma análise compeltamente superficial e emocional. É completamente sabido nos círculos políticos que os governos são complementares, e que a gestão Lulla é uma extensão econômica do FHC. Prova disso é que o gestor maior da política econômica é um executivo de mercado assumidamente liberal e que já cansou de elogiar as políticas executadas pelos governos anteriores, de Itamar a FHC. Se realizar um estudo sério como o que realiza aqui neste blog, verificará que suas críticas estão inconsistentes. Ambos têm realizações e ambos têm seus pontos fracos. Certamente que o problema do governo Lulla não é a questão nào é o fato de ele ser um apedeuta. Isto é apenas um indicativo, mas não define a qualidade ou não do seu governo. Como o fato de FHC ser intelectual não é garantia de qualidade em execução. Os problemas são masi profundos, são de cunho ideológico, cujas consequencias serão percebidas bem mais tarde. Por enquanto, tanto Lulla, quanto FHC, querem exatamente isso, que nós pensemos que estão em lados opostos. Que as discussões se transformem em ódio, para que os reais problemas permaneçam ao largo de nossa percepção de curto prazo. Sobre as músicas, que de fato é o que vcs entendem bastante, parabéns pelo trabalho.

Vagner Pitta disse...

...


genteeee!


não precisa tanta discussão pra saber a diferênça:


é só fazer um levantamento dos indicativos, dos fatos do governo Lula


e comparar com os indicativos do governo FHC



os fatos mostram uma diferença enorme: e essa diferença é que mostra que o governo Lula foi muuuuuuuuito , mas muuuuuuito mais eficiente...se o Lula herdou algum rascunho, aí é outra história, pois ele tbm herdou bombas gigantescas...o importante é que ele FEZ, REALIZOU boas coisas: o reflexo está aí e nem se comparar com os resultados do governo anterior...


falei e disse!!!

Marcus Vinicius disse...

Vagner, me desculpe. Nem falou, nem disse. Se prestar melhor atençao ao que nosso colega está tentando mostrar, vai perceber que a melhora dos indicadores é uma tendência que já vinha ocorrendo desde o governo Itamar. A continuidade do programa econômico adotado pelo FHC, ironicamente é o ponto forte deste governo, que tem como gestor economico, um liberal executivo de mercado. O nosso problema maior é que não fomos treinados para avaliar contextos considerando uma exgensão maior de tempo. Sempre somos imediatistas e, pior, superficialistas. O grande vilão acaba por ficar escondido justamente nestas avaliações de superfície. Veja esta matéria :

A Folha de São Paulo de hoje (29/04) noticiou, citando pesquisa do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, que o “brasileiro trabalha metade da vida para o Fisco”. Essa é uma meia verdade que esconde o maior dos escândalos morais da nossa sociedade, amparado nas falsas teses distributivistas do esquerdismo que tomou conta do poder desde 1985. Se as idéias não são claras, as soluções não aparecem. Meias verdades são piores que mentiras inteiras. Vejamos o porquê.

Em primeiro lugar, não existe esse “brasileiro” genérico. Tem-se, de um lado, os brasileiros pagadores dos impostos e, do outro, os brasileiros que são beneficiários DE impostos. Na prática temos que os brasileiros podem ser mais ou menos pagadores e beneficiários ao mesmo tempo, de sorte que temos aqueles que são pagadores “líquidos” (uso o conceito tomado das Ciências Contáveis) e os que são beneficiários “líquidos”. Líquido aqui é a diferença entre o que se paga e o que se recebe de impostos a qualquer título.

Os recebedores líquidos de impostos são óbvios. Banqueiros e rentistas aplicadores nos títulos da dívida pública são grandes beneficiários. É só ver quanto do orçamento público está destinado para o pagamento dos juros da dívida. Eles, os banqueiros, pagam seus impostos usando a parcela que recebem dos impostos a título de juros. Os funcionários públicos são outro grande grupo de recebedores líquidos. O “anistiados” políticos, essa chaga moral que caçoa de quem trabalha neste país. Veja-se o orçamento também que paga funcionários públicos e “anistiados”. Temos os aposentados, os bolsistas das bolsas-esmola do Lula, os “donos” de ONGs, os sindicatos, os partidos políticos, os fornecedores do governo, os que se dedicam às atividades de despachantes, facilitando as vidas das pessoas que têm sua vida regulamentada pelo Estado.

Advogados são como que recebedores de impostos privados, na medida em que se dedicam a defender seus clientes do monstro Estatal. Nobre e cara atividade. Contadores da mesma forma. Uma desgraça que o Estado custe tanto. Se somarmos os custos de advogados, contadores e despachantes à carga tributária veremos que a carga real do custo do Estado é muito maior.

Os pagadores são os empreendedores e seus empregados, que pouco ou nada recebem de impostos. Agricultores, industriais, comerciantes, a classe média assalariada. Não vale “anistiado” dizer que também paga impostos, pois paga sobre aquilo que não deveria receber. Aqueles são os brasileiros roubados, vilipendiados, sugados, os escravos que pagam a festa da comunalha no poder. A mim me espanta que essa gente não tenha ainda fundado um partido de direita afirmativo, com base em um programa que comece e acabe exclusivamente na tese do Estado Mínimo. São os idiotas das praças públicas, os trouxas. Cada lei que a comunalha aprova beneficiando uma corriola qualquer implicitamente manda a conta para quem trabalha. Uma injustiça que clama aos céus.

Como toda injustiça precisa ser reparada. E não há tribunais para fazer essa reparação. Será preciso refundar a Nação para que os valores éticos superiores voltem a prevalecer na relação entre o Estado e os cidadãos, fazendo com que aqueles que produzem voltem a ser libertados de seus grilhões tributários, que a vagabundagem bancada com o suor alheio cesse e os vagabundos venham a fazer o que todos fazem: trabalhar, ao invés de esperar no fim do mês o seu quinhão de impostos. De novo é preciso libertar o povo do Faraó.

Não adianta o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário divulgar esses números se não qualificá-los, se não mostrar que, por detrás desse brasileiro genérico, tem uma minoria que moureja de sol a sol para bancar a vida boa de um magote de vagabundos, todos sócios do Erário. A super carga tributária é a mãe e o pai de toda a corrupção reinante.

MNovaes disse...

Muito obrigado por clarificar a questão, Marcus Vinicius. Concordo.

Vagner Pitta falando e dizendo disse...

...



aaaf...


"“brasileiro trabalha metade da vida para o Fisco”."


sim, essa questão tributária e esquema de corrupção realmente o Lula herdou dos governos passados. Não é a toa que o Lula desde o início do governo tem precionado seus deputados e ministros e fazer algumas reformas tributárias para ao menos equilibrar as classes quanto ao imposto, já que, por ora, ele não conseguiria exonerar nada



agora meu amigo, recorremos à lógica: se tudo o que o Lula realizou de bom veio do governo do FHC e do Itamar, isso significaria dizer que naquilo que o Itamar começou, o FHC não precisou fazer nada, mas só desfrutar da herança do Itamar (e acredito que aí seja quanto à abertura econômica começada por Collor...o Brasil não tinha competitividade e deu no que deu)...da mesma forma o Lula daquilo que herdou do governo FHC, pela sua lógica, não precisaria fazer mais nada, só esperar os resultados, ou seja, estamos falando numa função crescente onde cada governo goza dos projetos anteriores sem precisar mecher em nada para obter sucesso...à essa função agregaria-se outra váriável que significa os atos de cada governo independente do anterior (que na visão de vcs acima o Lula seria completamente destituído, já que como vcs estão dizendo o Lula não fez nada a não ser cruzar os braços e esperar o crescimento impulsionado pelo FHC hehehe)


Analisando essa lógica então vemos que essa coisa de "o Lula só teve sucesso porque herdou o crescimento de FHC" é o chavão mais cinista, a pior disparate, a melhor desculpa e balela da corja direitista


1 - primeiro que os resultados não são lineares...e quando se trata do governo FHC então a coisa da função crescente linear vai pro brejo, considerando que o FHC oscilou muito e quase afundou o Brasil com aquela coisa de cambio fixo, dólar a um real e tal...os ultimos quatro anos de FHC foram tão pífios que se comparar com o crescimento e os índices posteriores do governo LULA não dá nem pra falar rigorosamente de continuísmo, tirando o fato do Armínio Fraga ter alertado o FHC de adotar o cambio flutuante bem no final do governo em meados de (o que ele deveria ter feito a muito tempo) e em relalação a alguns projetos sociais (que o FHC não teve cacife pra aprovar em 8 anos) e que nas nãos do Lula não só foram ampliados como foram amplamente implementados (se é meramente assistencialista aí já é outra história, a culpa então nem seria do Lula mas do governo anterior...concordam?)


2 - tirando o fato da corrupção (que essa não mudou, apesar do PT se autointitular históricamente mais ético), o Lula pegou o país com altos déficits comerciais, o câmbio estava totamente uma bagunça, praticamente não havia rigor no controle de fluxo, o crescimento estava quase beirando a estagnação, o pais estava totalmente endividado porque o Sr FHC ficava choramingando pro FMI e os outros bancos internacionais, havia vários bons projetos de assistência social engavetados, os quais o Lula não só ampliou, mas aprovou e os implementou, sem contar o Fome Zero, originalmente do PT...ou seja, coloquem aí pelo menos 3 anos de crescimento pífio, industria se arrastando, inflação no ano dobrando o limite da casa de dois dígitos (algo em torno de 24 a 30%) e um monte de problemas que, esses sim, Lula herdou diretamente de FHC assim que ele subiu a rampa


3 - O Lula chegou e mesmo com os escÂndalos do Mensalão conseguiu formar uma boa equipe, conseguiu arrumar as finanças, conseguiu tramitar mais projetos, conseguiu aprovar mais reformas, conseguiu ter um trânsito muito maior que o FHC nunca consguira ter em seus 8 anos de mandato, passou a colecionar indices de superávts e crescimento em todos os setores sociais e econômicos...além disso é incomparável o poder de gerência e a influência que o Lula exerce sobre sua base aliada e até a não-aliada, com o trânsito que o FHC tinha na Camera e no Congresso...o FHC praticamente ficava à merce dos antigos coronéis, principalmente do ACM que mandava e desmandava, manipulava dados dos painéis e arrastava uma par de MPs pra construir seu legado na Bahia...vcs queiram ou não queiram admitir, mas o Lula surpreendeu e ponto! Se puxar todos os fatos econômicos, sociais, administrativos, verão que a euforia e os resultados positivos em torno do Lula não é resultado apenas de um continuísmo político e econômico dos governos anteriores, mas trata-se não só de mudanças, como de manuntenções, ampliações e, principalmente, iniciativa: isso ninguém deve discordar que o Lula teve e tem muito mais iniciativa do que o FHC!



enfim, dizer que o Lula não fez nada além de herdar o crescimento do FHC soa bem hilário e ,pior, soa com aquele "direitismo bem cínico"


é claro que sempre vai ter um indice ou outro que não progrediu muito: como é o caso da questao tributária, da saúde e da violência. Mas é como meu avô dizia: nao dá pra jogar o boi fora por causa de uma pata quebrada ou uma bicheira no lombo! rs


A questão está em olhar o todo!

Anônimo disse...

Burro com certeza ele não é. Mas, é um grandíssimo filho da puta.

Clara disse...

Faço minhas as palavras de MNovaes.

Sinceramente, tenho apenas quinze anos de idade e às vezes pareço estar mais informada do que os senhores. Parecem crianças!

PS: gasolina é com s.

 
© Copyright JazzMan! 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all