Pesquisar este blog

18 de outubro de 2008

Pemba: a mais bela baia do mundo




A viajem de carro do sul ao norte de Moçambique, ou seja de Maputo à cidade de Pemba, começou no dia 15.
O trajecto percorreu a Estrada Nacional número 1, a chamada espinha dorsal de Moçambique, numa distancia de 2.500 km.
Atravessei savanas, planíces, rios e riachos, parques naturais; tomei contacto com as gentes e seus usos e custumes, num mosaico constituído por cerca de duas dezenas de tribos e etnias; testemunhei as alegrias e tristesas e sonhos dos moçambicanos; senti o pulsar de um país que ainda luta para proporcionar à grande maioria dos seus cidadãos pelo menos uma refeição por dia.
E a cada kilometro percorrido novos Moçambiques ia descobrindo.
Estou em Pemba. É a capital da província de Cabo Delgado. Neste dia 18, Pemba comemora as suas Bodas de Ouro, pois foi a 18 de Outubro de 1958 que o poder colonial português decretou que o vilarejo já tinha estatuto para ser cidade.
Esta cidade está implantada na terceira maior baía do mundo, tendo sido recentemente admitida pela Unesco como membro do Clube das Trinta Mais Bonitas Baías do Mundo.
As festividades das Bodas de Ouro da Cidade/Baía de Pemba começaram no dia 17 e vão atingir o clímax este sábado com várias manifestações cultural.
O turismo é a sua principal fonte de riqueza, visitando a Baía de Pemba milhares e milhares de turistas, maioritariamente europeus, americanos e canadianos (canadenses) e asiáticos. Não se tem memória de turista brasileiro, infelizmente, embora cidadãos do Brasil se encontrem a viver e a trabalhar em várias cidades de Moçambique.
Na imagem acima pode se ver: Mahomed Galibo, Director da Televisão de Moçambique, eu (Edmundo) agachado e António Marques, Director do ATCM (Automóvel Touring Clube de Moçambique) um “doido” pelas incursões automobilísticas pelo país inteiro. A sua proxima avetura fara o trajecto Maputo (Mocambique) e Zamzibar (Tanzania). Falarei de ambos em proximas ocasioes.
Share on :

1 comentários/comente ...:

Anônimo disse...

è interessante notar que toda Moçambique assim como todas as provincias da região onde Maputo (metropole), ainda possui pessoas que resistem e tentam retomar a sua cultura através da resistencia. Mais coisas que me deixam triste que é a dominação de seu povo pelos "estrangeiros" e que ainda se deixam levar pelos colonizadores. E hj. em Moçambique vcs. ainda esperam pela volta dos colonizadores -PORTUGUESES- esperando que voltem para serem donos de vossa terra novamente. Sim Moçambique possue lindas terras, lindas praias, o povo é lindo mais ainda precisa libertar-se, senão de nada valeu a guerra e morte ( que ainda hj. acontece em várias regiões) talvez uma melhor interiorização ou um mergulho maior no fundamentalismo religioso visto que vcs. são maioria Muçulmana, faça com que vcs encontrem o caminho da liberdade ainda que tardia. Desculpe a franqueza mais também sou negro e conheço e muito a história da nossa terra (Africa) assim como conheço e muito a historia do Jazz. Moçambique é linda mais, é preciso acordar abrir os olhos, parar de olhar o mar esperando a volta do "profeta". É fazer como os vários músicos de Jazz no mundo fizeram que é buscar uma revolução silênciosa e mostrar ao mundo o saber cultural ,não com instrumentos artezanal feitos de couro ou cabaças, mais com instrumentos Europeus feitos do mais nobre dos metais e materia primas.
É isso ai...
William Silva
wos.silva@uol.com.br

 
© Copyright JazzMan! 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all