Pesquisar este blog

28 de agosto de 2009

Gunhild Carling no Jazz Festival Brasil

Gunhild e Max Carling com a banda do Jazz Festival Brasil


Por: Natália Arduino
Foto: Leonardo Alcântara (JazzMan!)

Estive presente no Jazz Festival Brasil na terça feira para apreciar boa música com Jazz6 (grupo com Luis Fernando Veríssimo) e Gunhild Carling, acompanhada de seu irmão Max e a banda do festival. Como o Léo já comentou sobre o show do Jazz6, ficou a meu cargo o comentário da segunda apresentação. Uma palavra descreve o que pude presenciar naquela noite: SENSACIONAL!

A multiartista (não cabe só instrumentista porque ela é muito mais do que isso) deu um show de simpatia, agilidade, performance e talento. Bem diferente do show anterior, focado no jazz tradicional (muito bem tocado, por sinal, como já descreveu o Leo), o show da Gunhild foi um exemplo perfeito da harmonia entre técnica e despojamento, tão presente nesse estilo. A idéia de que nada é ensaiado, tudo é feito no improviso que dá sempre muito certo, essa talvez seja a maior mágica do Jazz, pelo menos é a que mais me fascina.

Continuando, o show já começou a toda e após a primeira música, a anfitriã do palco brincou falando que tinham feito tudo na improvisação e que, pelo menos, conseguiram terminar juntos. Claro que arrancou boas risadas da plateia que não chegou a lotar o Sesc, mas fez bastante volume.

O que se seguiu durante as outras músicas foi um show bem irreverente, com os dois irmãos que, por si só, já formam uma banda completa. Gunhild toca trompete, trombone, piano, Tin Whistle, flauta e canta. O irmão Max Carling toca clarinete, violino, sax tenor e piano também. Todos os instrumentos saem com um som limpo, com as notas sendo muito bem executadas. É de se admirar mesmo.

A platéia era elogiada a cada música e retribuía o elogio aplaudindo muito todos eles. Teve uma homenagem ao Rio com a música “Ballad for Rio de Janeiro”, em que Gunhild revezou entre Tin Whistle, flauta e trompete.

Um dos pontos altos da apresentação foi quando Gunhild pediu ao irmão para enrolar o público. Ele disse que deveria ser para que ela trocasse os sapatos. Então, surge com os sapatos próprios para sapatear, e o fez com o trombone na mão mesmo. Depois, o irmão disse que ela tinha que voltar para o sapato anterior e perguntou o que a platéia gostaria de vê-lo fazer, dançar, cantar ou malabarismo. Claro que venceu o último e Max fez malabarismo com bolas, argolas e clavas! Acho que o público não poderia se surpreender mais. Eu, pelo menos, achava que não teria mais nada que me fizesse ficar boquiaberta. Ledo engano.

Ao voltar, com os sapatos trocados, Gunhild agradece ao público pela presença e, mais uma vez, o elogia. Diz que não sabem mais músicas, portanto, aquela próxima seria a última, recebe um sonoro “Ahhhhh” da platéia que não imagina o fim apoteótico que lhe espera.

A música começa e segue sem interrupções, Gunhild e Max descem na platéia, tocam andando pelos corredores do teatro e voltam para o palco. Até que já pro fim, Gunhild interrompe e brinca com um senhor falando que ele não está gostando muito e que não deve estar ouvindo o som do trompete direito, pede para a banda tocar mais baixo para que ela toque mais alto e chega o irmão dela com mais um trompete. Ela pega os dois, coloca na boca e toca! “Pronto, acho que já vi de tudo agora”, pensei. Mas ela ainda pega um terceiro e toca os três ao mesmo tempo. O show termina assim! Com muitos aplausos, todos muito ovacionados e com pedido de “Bis”! Ela ainda volta com um megafone para cantar a última música de fato. E assim termina a apresentação mais fantástica que já vi. O único problema? Curta demais, durou apenas 45 minutos! Mas foi o suficiente para querer ver de novo, em uma outra oportunidade.



Link QuebradoLink Quebrado? Link Sem FotoPost Sem Foto?

Share on :

2 comentários/comente ...:

Rogério Felício disse...

Sr. JazMan... sou fotógrafo, carioca e apaixonado por jazz... confesso que adorei o seu site... maravilhos!
Serei frequentador de 'carteirinha'.
Abraços!

Caio Garrido disse...

Olá, muito legal o site de vcs, vou sempre acessar agora...
divulgo o meu blog tbem:

http://musicocontemporaneo.blogspot.com/

Abrs!
Caio

 
© Copyright JazzMan! 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all