Pesquisar este blog

26 de agosto de 2009

Jazz 6 no Jazz Festival Brasil

Luís Fernando Veríssimo no Jazz Festival Brasil

Por Leonardo Alcântara (JazzMan!)
Foto: Natália Arduino de Magalhães

O segundo dia do Jazz Festival Brasil 2009 vai ser difícil de esquecer. Depois do maravilhoso show de Bob Wilber na última segunda (24), ontem foi a vez de Luís Fernando Veríssimo (sax alto) com o seu Jazz 6, assinar seu nome para sempre na história do Festival.

Além de Veríssimo, outros quatro músicos fazem parte do grupo: Jorge Gerhardt (contra-baixo); Luiz Fernando Rocha (trompete e flugelhorn); Adão Pinheiro (piano); Gilberto Lima (bateria).

Você deve estar se perguntando: "mas são cinco integrantes, por que o nome jazz 6?". Essa foi a mesma dúvida que os espectadores presentes no SESC Ginástico tiveram na noite de ontem, mas assim que o grupo acabou de tocar "Samba de Verão", a terceira música do show, Veríssimo tratou de deixar as coisas bem claras. "O Jazz 6 tem uma formação diferente. Somos o menor sexteto do mundo, com apenas 5 integrantes. Somos todos gaúchos de Porto Alegre e torcemos para o Inter", explicou Verissimo.

Quem foi ao show achando que Veríssimo é apenas um famoso escritor e colunista que gosta de tocar jazz nas horas vagas com os amigos, se enganou. O Jazz 6 provou que é profissional e que faz jazz verdadeiro, com técnica e, acima de tudo, com a alma.

O show começou com a bela Blues for Ig, do saxofonista Gary Campbell. Depois foi a vez de Four, de Miles Davis e Jon Hendricks, que também dá nome ao último cd do grupo. A bossa nova marcou presença em Samba de Verão, de Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle e A Rã, de João Donato.

O trompetista Fernando Rocha surpreendeu por sua versatilidade. Usava e abusava das surdinas e alternava entre o trompete e o flugelhorn em várias vertentes jazzísticas. Fosse na sublime Se eu quiser falar com Deus, de Gilberto Gil ou na empolgante Just Friends, de John Klenner, Fernando mostrou que é um dos grandes nomes do trompete no país.

Verissimo também não deixou para menos. Com o som suave e límpido de seu sax alto, o escritor-saxofonista instaurou um clima romântico no festival com a balada cool Tune Up, de Miles Davis, em um dos grandes momentos da apresentação.

O grupo fechou fechou a noite em grande estilo com o standard Caravan, de Duke Ellington e Juan Tizol, e nos presenciou em um bis com um belo swing reverenciando Benny Goodman, o grande homenageado do festival.

Sem dúvida, Jazz6 foi um dos melhores shows do ano de 2009. Que venham outros... JM!


Link QuebradoLink Quebrado? Link Sem FotoPost Sem Foto?

Share on :

0 comentários/comente ...:

 
© Copyright JazzMan! 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all