Pesquisar este blog

19 de agosto de 2009

Natália Arduino: 16ª edição do Prêmio Multishow


Ontem foi realizada mais uma edição, a décima sexta, do Prêmio Multishow. A maior diferença foi o local de realização. Esse ano não foi possível fazer no tradicional Theatro Municipal do Rio de Janeiro, como aconteceu nos últimos prêmios, devido às obras que estão sendo feitas e que só devem acabar em novembro de 2009. O evento acabou sendo realizado no Citibank Hall (antigo Metropolitan – ATL Hall – Claro Hall).

Fora a mudança de local, nada de muito diferente. Os ganhadores são os mesmos dos outros anos: artistas da moda, principalmente o pessoal do pop/emo. O som estava uma porcaria. Não conseguiram acertar em nenhum momento e foi uma luta para tentar prestar atenção no que era dito e cantado.

A cerimônia começou com a apresentação do Marcelo D2, Seu Jorge, Maria Gadú, Nina Becker e Roberta Sá. Em relação às cantoras, a participação ficou restrita a fazer “laialaiá”, o que achei uma falta de respeito com elas. A que menos conheço é a Maria Gadú, mas Nina Becker e Roberta Sá são ótimas cantoras e subir num palco para fazer apenas backing no refrão é meio revoltante, antes tivessem ido para ficarem apenas na platéia.

Os outros shows ficaram por conta de Zeca Pagodinho com Ivete Sangalo exibindo o barrigão de quase nove meses. Ana Cañas com Arnaldo Antunes, cantando Raul Seixas. Fresno, Strike e NX Zero, não tenho comentários para eles. Além de Pitty, Beto Lee, Roberto de Carvalho e Gilberto Gil na homenagem merecida a Rita Lee que recebeu o prêmio das mãos da netinha e ainda brincou, falando que preferia que o prêmio fosse em dinheiro para ajudar na cirurgia do braço, que estava com uma tipóia.

A quase gafe ficou por conta de Di Ferrero (do NX Zero) que por pouco não leu o nome do vencedor antes de apresentar os indicados. Acho que ele se inspirou no Dinho Ouro Preto, do Capital Inicial, que há dois anos cometeu esse equívoco e arrancou boas risadas.

Em relação aos ganhadores, destaque para melhor dvd de música que foi para Marisa Monte, por “Infinito ao meu redor”, super merecido. O Dvd é fantástico, muito bem feito e mostra os bastidores do show que rodou o mundo durante dois anos. Marisa ainda levou o prêmio de melhor cantora em que concorriam Ivete Sangalo, Roberta Sá, Vanessa da Mata e Ana Carolina.

O prêmio de melhor música ficou para Vanessa da Mata, por “Amado”, desbancando a comercial “Beijar na boca”, gravada por Claudia Leite, “Ainda gosto dela”, do Skank, “Não é proibido”, de Marisa Monte e “Desabafo”, de Marcelo D2. Segue abaixo a lista dos vencedores:

Melhor DVD de Música

“Infinito ao meu redor” – Marisa Monte

Melhor Instrumentista

Débora Teicher – Scracho

Melhor Clipe

“Ainda Gosto Dela” – Skank, direção Hugo Prata

Melhor show

“Multishow ao vivo – Capital Inicial”

Melhor CD

“Agora” – NX Zero

TV Zé

“Dalilla” (Ivete Sangalo) – Kadu Gauer

Revelação

Banda Cine

Melhor Música

“Amado” – Vanessa da Mata

Melhor Cantora

Marisa Monte

Melhor Cantor

Seu Jorge

Melhor Grupo

Fresno




Link QuebradoLink Quebrado? Link Sem FotoPost Sem Foto?

Share on :

2 comentários/comente ...:

Márcio Proença disse...

Um evento como esse nem merece ser comentado num espaço como esse aqui. Coisas assim deviam ser ignoradas.

ricardo amaral disse...

O Prêmio Multishow foi de péssiam qualidade. Produção horrível, músicas deprimentes e uma apresentadora que constrangeu toda a audiência minimamente cerebrada. Foi um bom exemplo tupiniquim de show mal feito. Para completar o mau gosto só o barrigão da Ivete Sangalo. Assim como os demais programas da Globo, há uma óbvia decadência em tudo isto.

 
© Copyright JazzMan! 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all