Pesquisar este blog

17 de maio de 2010

Cezar Fernandes: Um outro olhar do jazz de Rio das Ostras

Cezar Fernandes - Foto: Jorge Ronald

Cezar Fernandes pode até ser um nome pouco conhecido entre os leitores do JazzMan!, mas suas fotografias com certeza não passaram despercebidas. Cobrindo o Rio das Ostras Jazz & Blues Festival, suas fotos já foram publicadas não só aqui no blog, como em diversas revistas especializadas que fazem a cobertura do evento. Dono de um olhar aguçado, Cezar sempre nos presenteia com belas imagens que despertam a vontade de ir (ou voltar) várias vezes ao Festival.










Fotos: Cezar Fernandes (Clique para ampliar)


Leia, a seguir, um pouco de Cezar Fernandes por ele mesmo:

JM: Quando começou seu interesse pela fotografia? Qual foi o caminho para se tornar profissional?

CF: Sempre gostei de fotografar, mas sem compromisso. Ao entrar na faculdade de comunicação, comecei a estudar fotografia mais a fundo por existirem duas cadeiras na grade do curso de publicidade e propaganda, uma de fotografia básica e outra de fotografia publicitária. Após concluir o curso básico, me candidatei a uma das vagas de monitor de laboratório P&B da própria faculdade, onde fiquei como estagiário por um ano, trabalhando entre o laboratório e o estúdio também da instituição. Dessa experiência surgiu a oportunidade de fazer parte do quadro de fotógrafos de um jornal diário, também como estagiário, onde fui efetivado no terceiro mês de estágio, passando a ser visto como profissional, mas com muito chão para encarar pela frente. O jornal possibilitou uma entrada maior no mercado fotográfico e abriu portas para outros trabalhos.

JM: Quais fotógrafos inspiram (ou inspiraram) mais teu trabalho? Por quê?

CF: Sempre admirei o trabalho dos grandes nomes do fotojornalismo, como Flávio Damm, Evandro Teixeira e principalmente Bresson, é claro. Hoje tenho trabalhado muito com produção publicitária e tenho admiração pelo trabalho do Vik Muniz, que vai muito além da fotografia. É um trabalho de produção muito delicado e preciso que tem a fotografia como suporte.

JM: Como surgiu a oportunidade de fotografar o Rio das Ostras Jazz & Blues Festival?

CF: Comecei em 2006, quando cobri para a revista TAL, uma revista de variedades da região. Já em 2006, tive a oportunidade de publicar material em algumas revistas especializadas como a BackStage, Guitar Player e outras além da TAL. A partir de então, passei a fotografar o festival todos os anos para veículos especializados. Além do Festival de Rio das Ostras, passei a fotografar também o Festival de Búzios, que infelizmente não tem acontecido, mas que temos esperança que volte a acontecer, pois é um evento muito bacana também.

JM: Se você fosse eleger uma fotografia do seu acervo como sua preferida, qual seria?

Grant Green Jr / Festival de Rio das Ostras 2008
Foto: Cezar Fernandes

CF: A cada ano surgem novas imagens que eu tenho um carinho maior, mas uma que gosto bastante é do guitarrista americano Grant Green Jr. Quando se apresentou com o The Godfathers of Groove e Leo Gandelman na edição de 2008.

JM: Acredito que no Festival você casa aquele corre-corre natural da fotografia de shows e eventos com um pouco de diversão, pois tem a oportunidade de ouvir boa música no "ambiente de trabalho" (o que acaba não acontecendo com frequência na nossa profissão). Mas afinal, o que costuma rolar na sua playlist na folga?

CF: O grande barato da cobertura do festival, principalmente para quem é apaixonado por música, é justamente que entre os corres do trabalho sobra um tempo, muito curto diga-se de passagem, para apreciar as apresentações e ainda trocar uma idéia com um ou outro artista.
Atualmente tenho ouvido coisas como Roy Hargroove, solo e com RH Factor, Soulive, Herbie Hancock e alguns artistas nacionais como Céu e Curumin. Minha Playlist é bem eclética.

JM: Qual artista ou banda que você tem vontade de fotografar, mas ainda não teve oportunidade?

CF: Com certeza o BB King seria uma grande oportunidade, pela qualidade do show e pela figura.

JM: Conte-nos um pouco a respeito dos outros trabalhos que você desenvolve além do Festival.

CF: O festival é uma parte de nossas ações durante o ano. Com certeza a com maior visibilidade, mas estamos presentes em outros grandes eventos do município e da região. Este ano fundei em parceria com o fotógrafo Jorge Ronald, outro que acompanha há muitos anos o festival, a ArtPhoto Studio. A empresa, voltada para atender todos os ramos de fotografia, e que tem como principais áreas de atuação a fotografia publicitária, a prestação de serviços fotográficos, como coberturas de eventos, casamentos e outras ocasiões sociais, além dos serviços de revelação e impressão digital, e venda de equipamentos e foto-produtos. Para este ano estamos projetando algumas exposições, mas ainda são apenas projetos.JM

Link QuebradoLink Quebrado? Link Sem FotoPost Sem Foto?


Share on :

5 comentários/comente ...:

Érica Laureano disse...

Excelente entrevista!!!
Sou suspeita para comentar, por ser grande fã desse profissional e batalhador, Cézar Fernandes, que nos faz viver e viajar através das suas fotos mesmo que não estejamos presentes nos Festival de Jazz e Blues.
Parabéns, e sucesso com a Art Photo!

Érica Laureano

Jorge Henrique disse...

o profissionalismo e o comprometimento desse rapaz com a fotografia é uma coisa admirável, e com certeza esse é fator primordial para o sucesso de seu trabalho.

Blog "da" Broto disse...

O Cezar com certeza é um excelente profissional, extramamente dedicado a isso, e transcende ao traduzir seu amor pela música através de sua arte amada e impressa! Parabéns por tudo!!

Edson disse...

Muito boa essa idéia de entrevistar um fotógrafo que cobre festivais de jaz e blues. É a oportunidade de conhecer uma outra visão do espetáculo e de não ter entrevistas somente dos artistas que fazem o show. E por falar em show, excelente as fotos deste fotógrafo Cezar Fernandes.

rosangela. disse...

Eu sou mais do que suspeita para qualquer tipo de cometários, mas considero o Cezar um excelente fotógrafo, pois ele não fotografa apenas o que os olhos conseguem enxergar, ele consegue captar além,a beleza, a alma, a tristeza, a alegria, a chuva , o sol. As fotos tem vida, melodia. Ele não tem a preocupação apenas com a questão comercial, ele foca a arte.
parabéns e sucesso!
Rosângela.

 
© Copyright JazzMan! 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all