Pesquisar este blog

23 de novembro de 2011

Morreu Paul Motian, baterista de "For a free Portugal

O baterista de jazz norte-americano Paul Motian, colaborador dos pianistas Bill Evans e Keith Jarrett, e co-autor de "For a free Portugal", morreu ontem, em Nova Iorque.

Por Maria Luiza Rolim, do Expresso PT

Morreu ontem Paul Motian, lendário baterista morte-americano que integrou o famoso trio de Bill Evans, que iria marcar o jazz. Nos anos 70, numa série de duos de Charlie Haden, improvisou o tema "For a free Portugal", junto com o contrabaixista Rocco Scott LaFaro.

O baterista integrou a "big band" de Carla Bley e Charlie Haden no álbum "Ballad of the fallen", de 1983, que transpôs para jazz "Grândola Vila Morena", de José Afonso, a par de canções de resistência da América Latina e da Guerra Civil de Espanha.

No primeiro Cascais Jazz, em 1971, Haden, que então integrava o quarteto do saxofonista Ornette Coleman, tinha feito um apelo à independência dos territórios africanos sob administração portuguesa e à luta dos movimentos de libertação, contra o regime de ditadura que então vigorava em Portugal.

Foi, ainda, colaborador de Keith Jarrrett no famoso American Quartet, na década de 70, passando a ser dede então, durante mais de quatro décadas, um respeitado líder orquestral.

Referência do jazz

Ficou conhecido na década de 1950 por ter integrado o trio do pianista Bill Evans com o contrabaixista Rocco Scott LaFaro, com quem gravou dois discos que permanecem como referências fundamentais na história do jazz: "Sunday At The Village Vanguard" e "Waltz For Debby", ambos de 1961.

Após o "bebop" do pós-guerra e do papel do saxofonista Charlie Parker e do pianista Thelonious Monk, numa altura em que emergiam músicos como John Coltrane ou Bill Evans, LaFaro e Motian revolucionaram a cena jazzística ao elevar ao primeiro plano da interpretação a secção rítmica de um conjunto, atribuíndo-lhe a importância até então reconhecida apenas aos instrumentos solistas.

Nos anos de 1970, Paul Motian permaneceu na primeira linha do jazz, com o quarteto do também pianista Keith Jarrett, com quem trabalhou durante mais de dez anos.

Na viragem para a década de 1980, Paul Motion passou a liderar o seu próprio agrupamento, no qual tocaram músicos como o saxofonista Joe Lavano ou o guitarrista Bill Frisell, com quem se apresentou em Lisboa, no Jazz em Agosto, em 1986.

Em 2006, fundou a Paul Motian Band, que atuava regularmente no Village Vanguard, de Nova Iorque, local aliás onde tocou, até poucas semanas antes da sua morte.

Nascido em Filadélfia, em março de 1931, Motian cresceu em Rhode Island onde começou a tocar bateria, com apenas 12 anos, numa orquestra de "swing".

Colaborou com centenas de músicos que dele esperavam um toque "solto e minimalista".

Thelonious Monk, Lee Konitz, Dewey Redman, Carla Bley, Don Cherry, Paul Bley são músicos de jazz com quem trabalhou ao longo de mais de cinco décadas.

Paul Motian soma mais de três dezenas de discos, em nome próprio. O seu último álbum, "Mills of your mind", foi editado no verão passado.

O músico morreu ontem, no hospital de Mount Sinai, de Nova Iorque, de cancro.




Link QuebradoLink Quebrado? Link Sem FotoPost Sem Foto?



Share on :

0 comentários/comente ...:

 
© Copyright JazzMan! 2011 - Some rights reserved | Powered by Blogger.com.
Template Design by Herdiansyah Hamzah | Published by Borneo Templates and Theme4all